ESTÁGIO EM SAÚDE COLETIVA: FORMAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

Revista Ciência Plural

Endereço:
Av. Senador Salgado Filho 1787, Lagoa Nova
Natal / RN
59056-000
Site: http://www.periodicos.ufrn.br/rcp
Telefone: (84) 3442-2338
ISSN: 2446-7286
Editor Chefe: Iris do Céu Clara Costa
Início Publicação: 31/12/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Saúde coletiva

ESTÁGIO EM SAÚDE COLETIVA: FORMAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA

Ano: 2017 | Volume: 3 | Número: 3
Autores: Rebecca Rhuanny Tolentino Limeira, Ricardo Dias de Castro, Suelene Castro de Figueiredo, Sâmara Munique Silva, Sauana Alves Leite de Alencar, Luciana Cabral Figueirêdo, Maria Izabel Ferreira de Oliveira
Autor Correspondente: Rebecca Rhuanny Tolentino Limeira | [email protected]

Palavras-chave: Saúde pública, Atenção primária à saúde, Fonoaudiologia.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução:Para acompanhar as mudanças teórico-metodológicas relacionadas às práticas no âmbito da saúde coletiva, é necessário repensar a formação em saúde, especificamente, em fonoaudiologia. Objetivo:Este estudo tem o objetivo de analisar as experiências vivenciadas por estudantes de graduação em Fonoaudiologia durante estágio supervisionado em saúde coletiva. Métodos:Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, onde registrou-se, a partir do depoimento dequatro alunas de graduação do curso de Fonoaudiologia, seus relatos de experiências, suas impressões pessoais, valores, opiniõeserepresentações do período de estágio. Resultados:Percebeu-se durante realização do estágio, muito aprendizado nas vivências dos setores e processo de trabalho da unidade, atividades educativas em sala de espera, territorialização, visitas domiciliares, visitas técnicas à rede de atenção secundária, gestão, ações de saúde em escolas, grupos de idosos, gestantes e voltadas ao cuidado com o trabalhador. Conclusão:Conclui-se que o estágioem questãocontribui para formação de profissionais com habilidade de atender às demandas reais da população edesenvolverum cuidadointegral em saúde.



Resumo Inglês:

Introduction: To follow the theoretical-methodological changes related to practices in the field of collective health, it is necessary to rethink the training in health, specifically, in speech and language pathology. Objective: This study aims to analyze the experiences undergone by undergraduate students in Speech-Language Pathology during a supervised internship in public health. Methods: This is a qualitative research, where, based on the testimony of four undergraduate students of the Speech-Language Pathology course, their reports of experiences, their personal impressions, values, opinions and representations of the internship period were registered. Results: It was perceived during the internship, much learning in the experiences of the sectors and work process ofthe unit, educational activities in waiting room, territorialization, home visits, technical visits to the secondary care network, management, health actions in schools, groups of the elderly, pregnant women and caregivers. Conclusion: It is concluded that the stage in question contributes to the formation of professionals with ability to attend to the real demands of the population and to develop integral health care.