Espiritualidade: uma questão de saúde?

Protestantismo em Revista

Endereço:
Rua Amadeo Rossi, 467, Morro do Espelho, São Leopoldo, RS
/ RS
93.030-220
Site: http://www.est.edu.br/periodicos/index.php/nepp
Telefone: (51) 2111-1400
ISSN: 16786408
Editor Chefe: Oneide Bobsin
Início Publicação: 31/05/2002
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Teologia

Espiritualidade: uma questão de saúde?

Ano: 2012 | Volume: 27 | Número: 27
Autores: Darlei de Paula
Autor Correspondente: Darlei de Paula | [email protected]

Palavras-chave: Saúde, Espiritualidade, Liturgia, Promoção da saúde.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este artigo tem por objetivo apresentar a espiritualidade
como elemento contribuinte para promoção da saúde,
considerando que a concepção de saúde não abrange apenas
ausência de doença, mas compreende o campo da promoção
além da terapêutica. Neste enfoque, a liturgia entra como
instrumento que proporciona o cultivo da espiritualidade. A
prática litúrgica composta por elementos como a oração e o
ritual são ações que expressam a vida do dia a dia da pessoa.
Portanto, não pode ser considerado elemento desprezível na
formação de valores, bem como no comportamento social do
indivíduo. A espiritualidade tem que ser vista como resultado
independente da denominação religiosa à qual uma pessoa
possa pertencer e sim, como expressão da vivência salutar do
cultivo da espiritualidade. No entanto, quais seriam os
elementos possíveis de serem elencados que contribuem para
o desenvolvimento de uma espiritualidade de engajamento no
campo preventivo? O que ainda pode ser nesta ótica
considerado terapêutico, por proporcionar melhora ou alívio
do sofrimento psíquico que alguém possa estar sofrendo? E
estes elementos podem ser considerados instrumentos de
promoção da saúde e terapêuticos?



Resumo Inglês:

The aim of this paper is to show spirituality as an important
element to contribute and to promote health. Considering the
term health more than absence of illness we add fields like
therapeutic and promotion of health as important issues to be
studied. In this focus liturgy emerges as an instrument
allowing the spirituality to be cultivated. Liturgical practice is
formed by elements like prayer and ritual which express
everyday life. Therefore it cannot be considered an element
less important than others in the process of constitution of
human values as well as of individual and social behavior. As
a life event of healthy expression, spirituality is beyond any
kind of religion or of religious congregation that anyone can
participate. However, which are the possible elements that
contribute to develop an acting spirituality in a prevent area?
Which therapeutic practices can still be considered for
promoting relief or for improving the healthy state of anyone
who is living a psychological illness? So, can these elements be
considered instruments for promoting health in a therapeutic
context?