Espaços de exposição de Lisstizky: a Grande Transição / Lisstizky’s exhibition spaces: the Great Transition

Passagens

Endereço:
Avenida Mister Hull, s/n, Campus do Pici Instituto de Cultura e Arte - Pici
Fortaleza / CE
60440900
Site: http://periodicos.ufc.br/passagens
Telefone: (85) 3366-9224
ISSN: 2179-9938
Editor Chefe: Maria Érica de Oliveira Lima
Início Publicação: 30/11/2010
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Comunicação

Espaços de exposição de Lisstizky: a Grande Transição / Lisstizky’s exhibition spaces: the Great Transition

Ano: 2014 | Volume: 5 | Número: 1
Autores: Inessa Kouteinikova
Autor Correspondente: I. Kouteinikova | [email protected]

Palavras-chave: Espaço de exposição, design de exposição, abstração, supremacia

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A contribuição de El Lisstizky para o modernismo foi decisiva em quatro diferentes áreas, as quais devo reconhecer antes de traçar sua vida e contribuição como um designer de exposições. Primeiramente, como pintor, sua criação do conceito de PROUN significando abertura de espaço e um acesso através do qual alcança a arquitetura e o design tridimensional. Em segundo lugar, como um teórico visual da arquitetura construtivista, e inventor de uma das mais dinâmicas invenções da área, o Skyhood. Em terceiro lugar, como o principal tipógrafo e ilustrador do Construtivismo, criador de um novo tipo de livro, no qual o conceito do design assumiu a apresentação da comunicação, com acesso simultâneo a todas as páginas, de modo que o livro se tornasse um tipo de objeto-PROUN. Em quarto lugar, e o menos discutido, como realizador de um novo tipo de arte na forma de um espaço de exposição total, pioneira nos seus quartos-PROUN e aplicadas nas suas exposições de propaganda Soviética e industrial na Alemanha, entre 1927-1930.



Resumo Inglês:

El Lisstizky’s contribution to modernism was decisive in four different areas, which I should
note before going on to trace his life and contribution as an exhibition designer. Firstly, as a painter, by
his creation of the PROUN concept as a means of opening up space and an access through which to
reach architecture and 3-dimentional design. Secondary, as a visual theoretician of constructivism
architecture, and inventor of one of its most dynamic inventions, the Skyhook. Thirdly, as
Constructivist’s foremost typographer and illustrator, creator of new kind of book, in which the design
concept took over the whole presentation of communication, with simultaneous access to all the pages,
so that the book itself became a kind of PROUN-object. Fourthly, and the least spoken - as the realiser of
a new kind of art in the form of the total exhibition space, pioneered in his PROUN-rooms and applied in
his exhibitions of Soviet propaganda and industry in Germany between 1927-1930