Eficácia do uso do aparelho de micro-ondas na desinfecção de próteses totais: revisão sistemática

Revista Naval de Odontologia- Naval Dental Journal (ano 2018)

Endereço:
Praça Barão de Ladário - 1 - Centro
Rio de Janeiro / RJ
20091-000
Site: https://portaldeperiodicos.marinha.mil.br/index.php/odontoclinica/index
Telefone: (21) 2104-6588
ISSN: 0102-7506
Editor Chefe: Daniela Cia Penoni
Início Publicação: 31/10/1953
Periodicidade: Anual
Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Odontologia

Eficácia do uso do aparelho de micro-ondas na desinfecção de próteses totais: revisão sistemática

Ano: 2018 | Volume: 45 | Número: 1
Autores: Araujo L. A. V. , Bezerra P. T. de L. , Parente F. C. , Leitão N. da S.
Autor Correspondente: Araujo L. A. V | [email protected]

Palavras-chave: Prótese Total, Micro-Ondas, Candidíase Oral, Candida Albicans, Higiene Bucal

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A prótese total constitui o tratamento mais utilizado para reabilitar pacientes edêntulos. Porém, é um reservatório para colonização de Candida sp., principal causadora de estomatite protética; a doença de maior ocorrência em usuários de próteses totais. O objetivo desse estudo foi revisar sistematicamente a eficácia e os protocolos do uso do micro-ondas como meio de desinfecção de próteses totais. Foi realizada uma busca eletrônica através das bases de dados Cochrane, PubMed e Clinical Key pela combinação das palavras“dental prosthesis”, “complete denture”, “full denture”, “microwave”, “disinfection”, “denture stomatitis”. Foram incluídos estudos que tinham, como objetivo principal, demonstrar a eficácia do microondas na desinfecção de próteses totais, e estudos que abordavam protocolos de desinfecção por micro-ondas. Foram encontrados seis estudos, sendo quatro ensaios clínicos randomizados e dois estudos in vitro. Todos utilizaram o volume de 200ml de água destilada para submersão. Quatro estudos clínicos utilizaram potência de 650W. A potência de 450W foi testada nos dois estudos in vitro e um deles usou as potências de 630W e 900W. A potência de 650W durante seis minutos resultou em esterilização. As frequências de exposição mais observadas foram a de uma vez e a de três vezes por semana. A exposição por três minutos foi a mais utilizada. A adição de produto para higiene cooperou para desinfecção, à 450W, com dois e três minutos. Concluiu-se que o micro-ondas é eficaz para desinfecção de próteses totais. São necessários mais estudos que estabeleçam protocolos viáveis para o uso do micro-ondas e que preservem, simultaneamente, a integridade das próteses.



Resumo Inglês:

Total prosthesis is the most used treatment to rehabilitate edentulous patients. However, it is a reservoir for colonization of Candida sp., the main cause of prosthetic’s stomatitis, which is the most prevalent disease in total prosthesis’s patients. The objective of this study was to systematically review the efficacy and the protocols of the use of the microwave aiming to disinfection. It was performed an electronic search using the Cochrane, PubMed and Clinical Key databases by the combination of words “dental prosthesis”, “complete denture”, “full denture”, “microwave”, “disinfection”, “denture stomatitis”, according to the Mesh. Eligibility criteria included studies that investigated the efficiency of the microwave in the disinfection of total prosthesis and addressed protocols of disinfection by microwave. Six studies were selected: four randomized clinical trials and two studies in vitro. All used the volume of 200ml of distilled water for submersion. Four clinical studies used the power of 650W. The power of 450W was tested in both in vitro studies and one of them used 630W and 900W. The power of 650W for six minutes resulted in sterilization. The observed exposures frequencies were one and three times a week. Exposure for three minutes was the most frequently used. The addition of hygiene product cooperated for disinfection at 450W with two and three minutes. It was concluded that the microwave is effective for disinfection. More studies are necessary to establish viable microwave protocols that, simultaneously, preserve the integrity of the prosthesis.