Do Disquete às Nuvens: a saga da primeira revista eletrônica científica brasileira

CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO EM REVISTA

Endereço:
Curso de BiblioteconomiaUniversidade Federal de Alagoas - Campus A. C. SimõesAvenida Lourival Melo Mota, s/n, - Tabuleiro dos Martins
Maceió / AL
57072-900
Site: http://www.seer.ufal.br/index.php/cir/index
Telefone: (82) 3214-1356
ISSN: 2358-0763
Editor Chefe: Edivanio Duarte de Souza
Início Publicação: 31/03/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciência da informação

Do Disquete às Nuvens: a saga da primeira revista eletrônica científica brasileira

Ano: 2018 | Volume: 5 | Número: Especial
Autores: S. L. P. Martins, J. S. Simionato, J. P. Chippaux, M. E. Lima, L. D. Santos, R. S. Ferreira Junior, B. Barraviera
Autor Correspondente: S. L. P. Martins | [email protected]

Palavras-chave: Disquete. Nuvens. Revista eletrônica.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Atualmente não se questiona mais a substituição do formato impresso pelo eletrônico. Entretanto, no final do século XX esse tema era fonte de debate acalorado entre os editores das revistas cientificas. O objetivo deste trabalho foi mostrar a evolução da primeira revista eletrônica científica brasileira, mantida e editada ininterruptamente desde 1995 pelo Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos da Unesp (CEVAP). Denominada inicialmente The Journal of Venomous Animals and Toxins (ISSN 0104-7930), a revista que sempre foi publicada em inglês era fasciculada e distribuída em disquetes de 3.5” em sua primeira fase. A partir de 2003, o escopo foi ampliado e recebeu novo ISSN (1678-9199) e seu título passou a ser The Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases(JVATiTD). A partir de 2013, estabeleceu parceria com a BioMed Central, um publisher internacional de acesso aberto, membro do grupo Springer-Nature, e sua homepage passou a ser: https://jvat.biomedcentral.com/. A história de sucesso dessa publicação se deve, principalmente, ao processo gradual de mudança de paradigma, ou seja, o primeiro suporte foi o disquete com possibilidade de impressão do fascículo, a seguir o CD-ROM enviado pelo correio permitindo a leitura na tela do computador e, por fim, a distribuição online através da homepage e a implantação da submissão eletrônica de manuscritos. Atualmente, além de ser publicada em fluxo contínuo, a revista também incentiva os autores a incluir áudios e vídeos como material suplementar.



Resumo Inglês:

Currently, the replacement of printed by electronic media is no longer an issue. However, by the end of the 20th century this topic was a cause of dispute among editors of scientific journals. The aim of the present work was to show the evolution of the first Brazilian scientific electronic journal, maintained and published since 1995 by the Center for the Study of Venoms and Venomous Animals (CEVAP) of Unesp. At the beginning it was called The Journal of Venomous Animals and Toxins (ISSN 0104-7930), and was delivered twice a year and distributed on 3.5” floppy disks in English. From 2003 on, the scope was broadened and the publication received a new ISSN (1678-9199) and its title was changed to The Journal of Venomous Animals and Toxins including Tropical Diseases (JVATiTD). In 2013, a partnership was established with BioMed Central, an international open access publisher member of the Springer-Nature group, and the homepage of the journal was changed to: https://jvat.biomedcentral.com/. The success story of this publication is mainly due to a gradual paradigm shift. For instance, first, there was the diskette with the possibility of printing the issue; then, the CD-Rom delivered by mail could be read on the computer screen; and finally, the journal and the entire submission system were online. Currently, in addition to being published in continuous flow, the Journal also encourages authors to include audios and videos as supplements to their manuscripts.