DIMENSÕES ESPAÇOTEMPORAIS DOS HOMICÍDIOS NA CIDADE DE PELOTAS – 2012-2015

Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul

Endereço:
Avenida Borges de Medeiros, 1501/9º andar.
Porto Alegre / RS
90119-900
Site: http://planejamento.rs.gov.br/boletim-geografico
Telefone: (51) 3288-1539
ISSN: 24467251
Editor Chefe: Laurie Fofonka Cunha
Início Publicação: 30/06/1955
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Geografia

DIMENSÕES ESPAÇOTEMPORAIS DOS HOMICÍDIOS NA CIDADE DE PELOTAS – 2012-2015

Ano: 2017 | Volume: 0 | Número: 29
Autores: E. Collischonn, D. G. Silva, J. V. Cunha
Autor Correspondente: E. Collischonn | [email protected]

Palavras-chave: Homicídios, urbanização, tráfico de entorpecentes

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O trabalho que aqui se apresenta buscou avaliar de que forma o Geoprocessamento pode contribuir para compreender a relação entre crimes de Homicídios e de Tráfico de Entorpecentes na cidade de Pelotas, no período de 2012 a 2015. Como base de dados para as análises temporal e espacial foram usados os boletins de ocorrência da Brigada Militar. Os pontos de localização dos crimes foram definidos com base nos endereços constantes no boletim de ocorrência e posteriormente importados como feições de pontos em projeto no programa QGIS, conforme o número da ocorrência. Neste projeto já havia outros planos de informação, contendo atributos sócio econômicos e infra
estruturais sobre a cidade. Com base nos dados constatou-se a concentração de homicídios em algumas áreas da cidade e também a relação com aspectos que a literatura de análise da violência e criminalidade urbana vem debatendo. A análise espacial, que apontou concentrações de ocorrências de homicídios na cidade, mostra claramente quais áreas e suas vizinhanças devem ser objeto de políticas públicas que devem ir além de medidas controle da oferta de drogas (repressão) e medidas de controle do consumo (prevenção), ou seja, que devem nvolver outros órgãos e agências que não apenas a polícia.



Resumo Inglês:

This paper sought to evaluate how Geoprocessing can contribute to understand the connection between homicides and the traffic in narcotics in the city of Pelotas from 2012 to 2015. The military police incident reports were used as a database for spatial-temporal analyses, and the addresses provided within these documents enabled the location points of criminal incidents to be set. As a second step, the incidents’ locations were imported as a point-type feature file to the QGIS software environment. Other sorts of shapefiles, containing the city’s infrastructural and socioeconomic information, were also added to the project. It was observed, based on collected data, a concentration of homicides in particular areas of the city, as well as the relation with aspects currently discussed by the literature of urban criminality and violence analysis. Through the spatial analysis – that pointed out concentrations of incidents – it is clearly evident which areas and surroundings should be the target of public policies. However, these policies must act beyond solely promoting the control over drugs supply (repressive measures) and drug use (prevention measures). It must engage different organizations and agencies other than only the police.