CONSIDERAÇÕES SOBRE A FILOSOFIA SOCIAL DE IBN KHALDUN (1332-1406)

Basilíade

Endereço:
Rua Carmelo Rangel - 1200 - Batel
Curitiba / PR
80440-050
Site: https://fasbam.edu.br/pesquisa/periodicos/index.php/basiliade
Telefone: (41) 3243-9800
ISSN: 2596-092X
Editor Chefe: Irineu Letenski
Início Publicação: 27/01/2019
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Filosofia

CONSIDERAÇÕES SOBRE A FILOSOFIA SOCIAL DE IBN KHALDUN (1332-1406)

Ano: 2019 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: Elaine Cristina Senko Leme
Autor Correspondente: E. C. S. Leme | [email protected]

Palavras-chave: Ibn Khaldun, Assabiya, Umran, Mulk, Medievo

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Esse artigo apresentará as considerações sobre os elementos constituintes da filosofia social pensada por Ibn Khaldun (1332-1406) em sua Muqaddimah e na História dos Berberes. Para tanto atualizaremos observações sobre o referido tema tendo como objetivo as compreensões dos conceitos de assabiya, umran e mulk. A realidade histórica vivida por Ibn Khaldun o fez mergulhar numa reflexão epistemológica da civilização. Quais os erros e acertos para se chegar num nível de excelência social? Como acertar e desenvolver melhor as sociedades? Essas são as perguntas que levam a reflexão khalduniana a ser ainda um assunto atual e repleto de reflexões sobre nossa existência em sociedade.



Resumo Inglês:

This article will present the considerations on the constituent elements of the social philosophy thought by Ibn Khaldun (1332-1406) in his Muqaddimah and in the History of the Berbers. In order to do so, we will update the observations on this theme with the objective of understanding the concepts of assabiya, umran and mulk. The historical reality lived by Ibn Khaldun plunged him into an epistemological reflection of civilization. What are the mistakes and the correct answers to reach a level of social excellence? How to better and better develop societies? These are the questions that lead the khaldunian reflection to be still a current subject and replete with reflections on our existence in society.