Caracterização e avaliação da qualidade das águas da bacia hidrográfica do rio Gorutuba

Revista Mineira de Recursos Hídricos (RMRH)

Endereço:
Rodovia Papa João Paulo II 4143 - Prédio Minas - 1º andar - Serra Verde
Belo Horizonte / MG
31630-900
Site: http://rmrh.igam.mg.gov.br
Telefone: (31) 3915-1568
ISSN: 2675-3359
Editor Chefe: Marília Carvalho de Melo
Início Publicação: 01/01/2020
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Engenharia sanitária, Área de Estudo: Multidisciplinar

Caracterização e avaliação da qualidade das águas da bacia hidrográfica do rio Gorutuba

Ano: 2020 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: V. E. Oliveira, B. B. Nascimento, U. A. F. Gomes, L. Lourenço, M. A. Nero, P. Temba
Autor Correspondente: V. E. Oliveira | [email protected]

Palavras-chave: QUALIDADE DA ÁGUA, RIO GORUTUBA, SISTEMAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO, USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

No Brasil, principalmente em pequenos municípios, predomina ausência e precariedade de acesso ao esgotamento sanitário, situação que muitas vezes resulta em impactos à qualidade das águas nas bacias hidrográficas do país. Neste artigo, objetivou-se avaliar o impacto das deficiências de acesso ao esgotamento sanitário na bacia hidrográfica do Rio Gorutuba, um importante afluente do Rio Verde Grande, na mesorregião do Norte de Minas Gerais, semiárido brasileiro. Para tanto, foi realizado o levantamento das soluções de esgotamento sanitário utilizadas nos municípios componentes desta bacia hidrográfica, estimadas as quantidades de matéria orgânica lançadas nos cursos d’água, sejam elas advindas de efluentes brutos ou tratados. Foi também realizada a avaliação da evolução dos usos e ocupação do solo na bacia e avaliados os resultados da qualidade e a influência da sazonalidade sobre as águas coletadas nas estações de monitoramento do Projeto Águas de Minas, mantidas pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas. Os resultados deste estudo apontam que a população residente nos municípios que compõem a bacia hidrográfica não tem acesso adequado ao esgotamento sanitário. Identificaram-se 4.648 domicílios sem banheiro ou sanitário e recorrente violação dos padrões de qualidade da água estabelecidos para os cursos d’agua da bacia. A análise de uso e ocupação do solo influencia diretamente nas alterações da qualidade das águas, que são potencializadas pelos efeitos da sazonalidade

 



Resumo Inglês:

In Brazil, mainly in small municipalities, there is a predominance of precarious access to sanitary sewage and even lack of it, a situation that often causes impacts on water quality in its hydrographic basins. The purpose of this article was to evaluate the impact of deficiencies in access to sanitary sewage on the watershed of Gorutuba River, an important tributary of Verde Grande River, in the mesoregion of the North of Minas Gerais that is part of Brazilian semi-arid. For this purpose, a research on the sanitary sewage solutions adopted in the municipalities that are in this watershed was carried out, estimating the quantities of organic matter discharged into the watercourses, whether they come from raw or treated effluents. Assessment on the evolution of land use and occupation in the watershed was also done. The results of quality and the influence of seasonality on the water collected in the gauge stations of “Águas de Minas Project” (Waters of Minas) maintained by Igam (Minas Gerais Water Management Institute), were also evaluated. The results of the present study indicate that the population in the municipalities that are in the watershed does not have adequate access to sanitation. An amount of 4,648 households without bathrooms or toilets were identified, as well as recurring violation of water quality standards established for the courses in the watershed. The analysis of land use and occupation directly influences changes in water quality, which are enhanced by the effects of seasonality.