ANÁLISE DA FORMALIDADE DOS SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL EM EMPRESAS INCU

Revista Mineira de Contabilidade

Endereço:
Rua Cláudio Manoel - 639 - Savassi
Belo Horizonte / MG
30140-105
Site: http://revista.crcmg.org.br
Telefone: (31) 3269-8413
ISSN: 2446-9114
Editor Chefe: Profª. Dra. Nálbia de Araújo Santos
Início Publicação: 16/10/2000
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Ciências Contábeis

ANÁLISE DA FORMALIDADE DOS SISTEMAS DE CONTROLE GERENCIAL EM EMPRESAS INCU

Ano: 2018 | Volume: 19 | Número: 2
Autores: Ilse Maria Beuren, Vanderlei dos Santos, Viviane Theiss
Autor Correspondente: Ilse Maria Beuren | [email protected]

Palavras-chave: formalidade, sistemas de controle gerencial, empresas incubadas

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este estudo objetiva analisar a formalidade dos Sistemas de Controle Gerencial (SCG) em empresas incubadas. Uma pesquisa de levantamento foi realizada nas incubadoras de empresas associadas à Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec). Um questionário formatado no Google Docs foi enviado às incubadoras de empresas para que fosse enviado aos gestores das empresas incubadas, obtendo-se respostas de 15 gestores de empresas incubadas. O questionário compõe-se de três blocos: perfil do respondente, características da empresa incubada participante da pesquisa e questões sobre a formalização de elementos dos SCG propostos por Malmi e Brown (2008). Aplicaram-se estatísticas descritivas, medidas centrais como média, mediana, moda e desvio padrão. Os resultados da pesquisa denotam maior formalização no controle de planejamento e controle cultural em detrimento do controle administrativo e controle cibernético. As evidências indicam que as empresas pesquisadas priorizam o planejamento de metas e ações de curto prazo, com foco tático, e controles informais, enraizados em crenças e valores, em detrimento dos controles formais, exercidos a partir do estabelecimento de medidas explícitas e verificáveis. No entanto, vale ressaltar que a adoção de controles gerenciais formais na fase inicial é importante para o crescimento de jovens empresas, no caso de empresas incubadas.



Resumo Inglês:

The objective of this study is to analyze the formality of the Management Control Systems (MCS) in incubated companies. A survey was conducted in the incubators of companies associated with the National Association of Entities Promoting Innovative Enterprises (ANPROTEC). A Google Docs-formatted questionnaire was sent to the incubators of companies; it was intended for managers and 15 of them responded. The questionnaire consists of three blocks: respondent profile, characteristics of the incubated company participating in the research, questions about the formalization of MCS elements proposed by Malmi and Brown (2008). Descriptive statistics, mean, median, mode and standard deviation were applied. Research results denote greater formalization in planning and cultural controls in detriment of administrative and cybernetic controls. Evidence indicates that the companies surveyed prioritize the planning of short-term goals and actions, with tactical focus and informal controls rooted in beliefs and values in detriment of formal controls, exercised through the establishment of explicit and verifiable measures. However, it is worth mentioning that in the case of young incubated companies, the adoption of formal management controls in the initial phase is important for growth.