“Também eram exploradas!”: as mulheres e o Primeiro de Maio em Manaus na década de 1910

Mundos do Trabalho

Endereço:
Programa de Pós-Graduação em História – CFH, Campus Universitário – UFSC, Bairro Trindade
Florianópolis / SC
88040-970
Site: http://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/index
Telefone: (48) 3721-9359
ISSN: 19849222
Editor Chefe: Aldrin A. S. Castellucci
Início Publicação: 31/05/2009
Periodicidade: Anual
Área de Estudo: História

“Também eram exploradas!”: as mulheres e o Primeiro de Maio em Manaus na década de 1910

Ano: 2020 | Volume: 12 | Número: Não se aplica
Autores: Richard Kennedy Nascimento Candido
Autor Correspondente: Richard Kennedy Nascimento Candido | [email protected]

Palavras-chave: Primeiro de Maio, Mulheres, Manaus

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste artigo, temos como objetivo demostrar como as mulheres trabalhadoras da cidade de Manaus participaram das mobilizações do Primeiro de Maio durante a década de 1910. Enfocaremos na trajetória das trabalhadoras da Fábrica de Roupas Amazonense, que empreenderam sucessivas greves na cidade entre 1911 e 1913. A partir da imprensa manauara – tanto jornais operários quanto jornais da chamada grande imprensa –, observamos a participação delas no préstito de 1914 quando foram convidadas a seguir o cortejo. A atuação da imprensa também foi alvo de análise neste artigo, principalmente quando os diversos jornais observados escreveriam de forma distinta acerca da participação dessas mulheres. Contudo, apesar do Primeiro de Maio ser encarado como um tema clássico na historiografia, ele ainda pode ser alvo de novas análises, sobretudo a partir de novas perguntas e abordagens das fontes.



Resumo Inglês:

The article aims to demonstrate how the working women of Manaus City participated of the mobilizations of the May Day trough the 1910 decade. Focusing in the trajectory of the workinkg women of the Fabrica Amazonense de Roupas who undertook successive strikes in the city between 1911 and 1913. From the Manauara press – both worker’s newspapers and newspapers of the so-called big press – we observed their participation in 1914 when they were invited to follow the procession. The performance of the press was also analyzed in this article, especially when the various newspapers observed would write differently about their participation. However, although May 1 is regarded as a classic theme in historiography, it can still be the subject of further analysis, especially from new questions and approaches from the historical sources.