Relações conceituais como elementos constitutivos essenciais dos sistemas de organização do conhecimento

Informação & Informação

Endereço:
Rodovia Celso Garcia Cid, Pr 445, Km 380 - Campus Universitário - Portal de Versalhes III
Londrina / PR
Site: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/index
Telefone: (43) 3371-4345
ISSN: 1981-8920
Editor Chefe: Brígida Maria Nogueira Cervantes
Início Publicação: 31/05/1996
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Ciência da informação

Relações conceituais como elementos constitutivos essenciais dos sistemas de organização do conhecimento

Ano: 2019 | Volume: 20 | Número: 2
Autores: Walter Moreira
Autor Correspondente: Walter Moreira | [email protected]

Palavras-chave: Sistemas de organização do conhecimento, Relações conceituais, Terminologia.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução: Para além da simples percepção ou contemplação do objeto, para que se efetue o processo de conhecimento é preciso identificar, reconhecer e estabelecer relações conceituais. Desse modo, é preciso refletir sobre o conceito como elemento a partir do qual se constrói o conhecimento bem como sobre as relações que os conceitos estabelecem entre si nos sistemas e processos de organização do conhecimento. Objetivo: Propõe-se analisar a função das relações conceituais na configuração dos sistemas de organização do conhecimento e comparar tais sistemas entre si por meio da análise da qualidade das relações conceituais que apresentam. Metodologia: Pesquisa de caráter qualitativo e descritivo com sistematização de conceitos. Resultados: As ontologias, tomadas como exemplos avançados de sistema de organização do conhecimento, por seu recurso característico de formalização, podem ser empregadas para explicitar a base ontológica que sustenta, necessariamente, qualquer tipo de sistema de organização do conhecimento. Ainda há carência, contudo, grosso modo, de contribuições mais efetivas da ciência da informação para a compreensão do problema referente à categorização, à classificação e à organização das relações lógico-semânticas entre conceitos no que se refere à construção e manutenção de bases ontológicas para sistemas de organização do conhecimento. Conclusões: As ontologias renovam o interesse no problema relativo à precisão na definição e delimitação dos conceitos que constituem, por suas relações, o conhecimento nos domínios. Essa perspectiva, entretanto, não se apoia exatamente no aspecto de artefato conceitual que caracteriza, de certo modo, as ontologias, mas no seu aspecto ôntico, na possibilidade de se desenhar com elas sistemas de organização conhecimento que expressem terminologia, conceitos e relações mais precisos visando ações de compartilhamento.



Resumo Inglês:

Introduction: In order to carry out the knowledge process, further from the simple perception or contemplation of the object, it is necessary to identify, recognize and establish conceptual relationships. So, this work discusses the concept as an element from which knowledge is built as well as about the relationships that concepts establish among themselves in knowledge organization systems and processes. Objective: This research focuses on analyzing the function of conceptual relationships in the configuration of knowledge organization systems, and on comparing these systems with each other by analyzing the quality of the conceptual relationships that they must present. Methodology: Qualitative and descriptive research with systematization of concepts. Results: Taken as advanced examples of knowledge organization system, ontologies, due to their usual formalization feature, can be used to explain the ontological basis that necessarily underpins any kind of knowledge organization system. There is still a lack, however, of more effective contributions of information science to the understanding of the problem regarding the categorization, classification, and organization of logical-semantic relations between concepts regarding the construction and maintenance of ontological bases for knowledge organization systems. Conclusions: The ontologies renew the interest in the problem concerning the precision in the definition and delimitation of the concepts that constitute, by their relations, the knowledge in the domains. This perspective, however, is not exactly based on the conceptual artifact aspect that characterizes the ontologies, but on its ontic aspect, on the possibility of designing with them knowledge organization systems that express more precise terminology, concepts, and relationships aiming knowledge sharing actions.



Resumo Espanhol:

Introducción: Para que se lleve a cabo el proceso de conocimiento, más allá de la simple percepción o contemplación del objeto, es necesario identificar, reconocer y establecer relaciones conceptuales. Este artículo discute el concepto como un elemento a partir del cual se construye el conocimiento, así como sobre las relaciones que los conceptos establecen entre sí en los sistemas y procesos de organización del conocimiento. Objetivo: Por lo tanto, se propone analizar la función de las relaciones conceptuales en la configuración de los sistemas de organización del conocimiento y comparar estos sistemas entre sí mediante el análisis de la calidad de las relaciones conceptuales que teóricamente se presentan. Metodología: Investigación cualitativa y descriptiva con sistematización de conceptos. Resultados: Las ontologías, tomadas como ejemplos avanzados del sistema de organización del conocimiento, debido a su característica de formalización, pueden usarse para explicar la base ontológica que necesariamente sustenta cualquier tipo de sistema de organización del conocimiento. Sin embargo, todavía faltan, en términos generales, contribuciones más efectivas de la ciencia de la información para comprender el problema con respecto a la categorización, clasificación y organización de las relaciones lógico-semánticas entre los conceptos relacionados con la construcción y el mantenimiento de las bases ontológicas para sistemas de organización del conocimiento. Conclusiones: Las ontologías renuevan el interés por el problema de la precisión en la definición y delimitación de los conceptos que constituyen, por sus relaciones, el conocimiento en los dominios. Esta perspectiva, sin embargo, no se basa exactamente en el aspecto de artefacto conceptual que caracteriza, de cierta manera, a las ontologías, sino en su aspecto óntico, en la posibilidad de diseñar con ellas sistemas de organización del conocimiento que expresen terminología, conceptos y relaciones más precisas teniendo en cuenta acciones de intercambio y producción del conocimiento.