O “velho” e o “novo” no projeto de desenvolvimento para o semiárido brasileiro: o acesso à água como promessa para um “novo” rural

Revista Mineira de Recursos Hídricos (RMRH)

Endereço:
Rodovia Papa João Paulo II 4143 - Prédio Minas - 1º andar - Serra Verde
Belo Horizonte / MG
31630-900
Site: http://rmrh.igam.mg.gov.br
Telefone: (31) 3915-1568
ISSN: 2675-3359
Editor Chefe: Marília Carvalho de Melo
Início Publicação: 01/01/2020
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Engenharia sanitária, Área de Estudo: Multidisciplinar

O “velho” e o “novo” no projeto de desenvolvimento para o semiárido brasileiro: o acesso à água como promessa para um “novo” rural

Ano: 2020 | Volume: 1 | Número: 2
Autores: J. I. A. O. Silva, J. B. de S. A. Oliveira
Autor Correspondente: J. I. A. O. Silva | [email protected]

Palavras-chave: Transposição, Meio ambiente, Desenvolvimento sustentável

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O Projeto de Integração do São Francisco (PISF) se apropria em seu discurso de fundamentos e estratégias, de conceitos ambientais relacionados à categoria do desenvolvimento sustentável, expressos em seu Programa de Revitalização (PRSF), nos programas socioambientais e ações compensatórias e promete “novos” tempos de prosperidade para o povo nordestino. Isso ocorre em virtude de pelo menos três fatores: o surgimento da sustentabilidade como imperativo ético e conceito normativo na política local, movimento impulsionado por uma mudança e exigência da política global; a necessidade de maior segurança ambiental ao desenvolvimento econômico e social em um contexto de marcante degradação ambiental; e como forma de legitimá-lo entre setores da sociedade civil organizada no semiárido. A presente pesquisa teve como objetivo geral compreender o lugar do desenvolvimento sustentável no PISF e o processo de modernização ecológica observado sobre o mesmo. Como objetivos específicos a análise sobre seus (a) arranjos institucionais e atuação do Estado na implementação de medidas socioambientais; (b) o jogo das “sustentabilidades" nesse empreendimento; e (c) os discursos, práticas e conflitos em seu entorno.O Projeto de Integração do São Francisco (PISF) se apropria em seu discurso de fundamentos e estratégias, de conceitos ambientais relacionados à categoria do desenvolvimento sustentável, expressos em seu Programa de Revitalização (PRSF), nos programas socioambientais e ações compensatórias e promete “novos” tempos de prosperidade para o povo nordestino. Isso ocorre em virtude de pelo menos três fatores: o surgimento da sustentabilidade como imperativo ético e conceito normativo na política local, movimento impulsionado por uma mudança e exigência da política global; a necessidade de maior segurança ambiental ao desenvolvimento econômico e social em um contexto de marcante degradação ambiental; e como forma de legitimá-lo entre setores da sociedade civil organizada no semiárido. A presente pesquisa teve como objetivo geral compreender o lugar do desenvolvimento sustentável no PISF e o processo de modernização ecológica observado sobre o mesmo. Como objetivos específicos a análise sobre seus (a) arranjos institucionais e atuação do Estado na implementação de medidas socioambientais; (b) o jogo das “sustentabilidades" nesse empreendimento; e (c) os discursos, práticas e conflitos em seu entorno.



Resumo Inglês:

The São Francisco Integration Project (PISF) is framed on fundamentals and strategies of environmental concepts related to the category of sustainable development expressed in its Revitalization Program (PRSF), in the socio-environmental programs and compensatory actions as well as in promises of a new” era of prosperity for the people of the Northeast. This occurs due to at least three factors: the emergence of sustainability as an ethical imperative and a normative concept in local politics, a movement driven by change and demand from global politics; the need for greater environmental security for economic and social development in a context of significant environmental degradation; and as a means to be legitimized among sectors of organized civil society in the semi-arid. The present research had as a general objective to understand the place of sustainable development in the PISF and the ecological modernization process observed in it. As specific ones there is the analysis of its (a) institutional arrangements and the State’s actions to implement socio-environmental measures; (b) the game of "sustainability" in this enterprise; what is more (c) the discourses, practices and conflicts around it.