ASPECTOS DA SUBORDINAÇÃO NO DIREITO DO TRABALHO. Suas implicações no contexto das novas tecnologias da comunicação e da informação.

Revista Acadêmica da Faculdade de Direito do Recife

Endereço:
Rua do Hospício, nº 371, Bloco C, 2º andar - Boa Vista
Recife / PE
53130-060
Site: http://periodicos.ufpe.br/revistas/ACADEMICA/index
Telefone: (08) 12126-8689
ISSN: 24482307
Editor Chefe: Paul Hugo Weberbauer
Início Publicação: 01/01/1891
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Ciência política, Área de Estudo: Filosofia, Área de Estudo: História, Área de Estudo: Sociologia, Área de Estudo: Direito

ASPECTOS DA SUBORDINAÇÃO NO DIREITO DO TRABALHO. Suas implicações no contexto das novas tecnologias da comunicação e da informação.

Ano: 2017 | Volume: 89 | Número: 1
Autores: Everaldo Gaspar Andrade, Zelia Costa Santos Bezerra
Autor Correspondente: Revista Acadêmica FDR | revista.academica@ufpe.br

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A doutrina clássica aponta o trabalho livre-subordinado como objeto do Direito do Trabalho. Por isso, o tema subordinação, conecta-se com o Poder Diretivo ou Disciplinar do empregador. A partir da Revolução Tecnológica empreendida nos últimos anos, aliada à inserção das novas tecnologias da informação e da comunicação no mundo do trabalho, essa mesma doutrina clássica vem apresentando, como modo de enfrentamento da crise da subordinação, os conceitos de parassubordinação e de flexisseguração. Os autores deste artigo entendem, primeiro, que o tema não será convenientemente desvendado sem se articular estas duas propostas àquelas que vêm sendo apresentadas pela teoria organizacional conservadora – a empregabilidade e o empreendedorismo. Reforça as suas convicções na ideia de que a inserção das novas tecnologias e o aparecimento dos infoproletários desencadearam um controle maior sobre o trabalho e uma ampliação na jornada a ser cumprida e, por consequência, os rituais do sofrimento. Ideologicamente, houve uma autorrealização imposta, quando se passou a cooptar a autonomia e impor novas formas de opressão no interior das organizações.

Resumo Inglês:

The classical doctrine maintains free/subordinated labor as the central object of labor low. This is why the study of subordination is connected with Directive or Disciplinary power of the employer. From the Technological Revolution that has been happening in the last few years, allied with the introduction of new technologies in the worker ́s world, the classical doctrine is introducing, as a way of facing the subordination crisis, the concepts of labor that goes beyond subordination (parasubordinação), which it ischaracterized by the idea of coordination, and of flexicurity. The authors of this article understand that the theme is not conveniently unveiled without articulating this two proposals with those that have been shown by the conservative organization theory – employability and entrepreneurship. The authors reinforce their convictions in the idea that the insert of new technologies and the appearance of info workers caused a major control of work and excessive working hours and therefore the rituals of suffering. Ideologically, there were a self-realization imposed by the cooption of autonomy and the imposition of new ways of oppression inside of the organizations.